mercado web


O Beto Largman teve uma idéia genial ao montar o evento e o resultado foi impressionante. Antes mesmo do evento começar, tive a oportunidade de conversar com o Bruno Alves. Trocamos muitas idéias, falamos sobre SEO, blogs e rimos muito. Quando deu a hora do evento, fomos ao Armazém Digital e lá vários rostos conhecidos como Priscila Gonçalvez e o Robson do Interfaceando que vi de longe. Conversei com o Bernabauer sobre como temos a impressão que já vimos a maioria dos rostos do evento, mas não temos certeza de onde. Acho que o mundo a blogosfera é muito pequeno. Compareceram também o Nick, o Alexandre Fugita (não consegui falar com ele) e o Cris Dias. Acho que a Lia estava lá, mas não tenho certeza.

Na mesa principal estavam o Fábio Seixas, o Beto, o Cardoso, o Paulo Mussoi e o Inagaki, que chegou um pouco atrasado pois vinha de São Paulo. O estilo do evento foi bastante agradável, o Beto conduziu muito bem deixando de lado o estilo ââ?¬Å?palestra depois perguntasââ?¬Â para ââ?¬Å?quem quer falar sobre o assuntoââ?¬Â. Muito democrático e funcionou muito bem. Entre os assuntos abordados estava rentabilização de blogs, em que o Cardoso mostrou que o post é mais embaixo, pois não é do dia para noite que se tem um blog de sucesso e que dá dinheiro. Ã? um trabalho de esforço diário. Ele contou que chega a colocar no ar mais de 10 posts por dia somando todos os seus blogs e que trabalha várias horas por dia com isto. O Bruno antes da palestra tinha me falado que postava no mínimo de 1 a 3 posts por dia e isso já tinha me assustado. Outra coisa que o Cardoso mencionou foi que o problogger deve primeiro se preocupar em escrever textos interessante para depois a grana entrar como conseqÃ?¼ência. Nada como a voz da razão.

O Inagaki falou também que considera estes rankings de import�¢ncia de blogs supervalorizados. O que acaba acontecendo é que blogs super importantes em determinados nichos como literatura e blogs de adolescentes não figuram nestas listas, mas que eles tem muita import�¢ncia nas suas áreas. Um pouco de cauda longa né?

Outro ponto abordado é se os blogs são formadores de opinião. Foi comentado que nem todo blog é formador de opinião, mas que o blog permite que surjam formadores de opinião. Na platéia falaram que o blog permite até que a massa tenha voz e que possa influenciar as coisas. Um dono de blog é praticamente um Roberto Marinho, já que o blogger cuida de todos os apectos da produção dos artigos, publicação…

Foi falado também que é muito bom as empresas perceberem o poder dos blogs e que é valida sim a idéia de uma empresa ter um blog. O que não pode acontecer é criar um blog corporativo com ââ?¬Å?posts releasesââ?¬Â e com pessoas de fora contratadas para blogar. Os funcionários da própria empresa é que devem alimentar o blog. Citaram o caso da DoceShop que deixa de ser uma doceria para ser uma referência na área. Os blogs passam a ser concorrência desleal com empresas que não os têm.

Também falaram sobre a polêmica do livro do Andrew Keen. O Cris Dias lembrou que ele tem milhões de links apontando para ele (bom para o Google), porém com a maior parte dos textos depreciativos o que não adianta muito. Praticamente todos concordaram que ele usava a polêmica para vender seu livro. Na plateia alguém a Camila lembrou que ele que critica tanto os blogs e tem um para vender seu livro. Outro ponto foi se os jornais que permitem comentários podem ser considerados blogs. A conclusão foi que não.

Não deu para ficar até o fim. Vou aguardar os post dos outros sites para complementar com os links de quem ficou.

Saiu a lista deste ano da Business Week com as pontos, a Dell caiu 6, a Apple subiu 6 e a Nintendo subiu 7. Os dois últimos são o resultado das campanhas “eu quero um iphone” e “eu quero um Wii”.

O mercado acadêmico de marketing digital sempre foi carente de bons cursos. Pintava um bom aqui, outro mais ou menos ali, mas pelo menos eram iniciativas.

Agora a FACHA lançou no Rio de Janeiro o seu curso de pós-graduação em gestão de marketing digital. Ela começará no dia 07 Viagra de agosto de 2007 e a coordenação é do Bruno Rodrigues. Serei o professor na cadeira de otimização em mecanismos de busca. Apesar de estar bem próximo, ainda dá tempo de se inscrever. Mas corra que faltam poucas vagas. E isto não é frase feita de marketing!

Começo uma nova fase profissional. Tive a oportunidade de trabalhar por 9 anos em uma mesma empresa. Isto me permitiu acompanhar a fase embrionária das ações de marketing na internet, criar banners diversos para diversos portais, ver muitas mudanças de layout sempre pensando nos usuários cada vez mais experientes e exigentes, vi diversas novidades surgirem, padrões se estabelecerem, tecnologias sucumbirem, uma bolha estourar e acompanhar toda a evolução até este momento.

Deixo um projeto muito legal em desenvolvimento de web 2.0 e uma semente plantada na cabeça das pessoas que ficam. Ela já germinou e desponta de forma maravilhosa. Agora é só um pouco de paciência e cuidado para que ela vingue e seja algo grandioso. Sinto que se encerra um ciclo com o sentimento de dever cumprido. Foi muito bom viver tantos projetos legais e que me ensinaram muito com tantas pessoas diferentes e interessantes e que me moldaram o que sou hoje.

Nesta nova fase, já sei que terei grandes parceiros com idéias maravilhosas. Será uma oportunidade incrível. Estou ansioso para começar e poder trabalhar em conjunto com eles. As possibilidades são inúmeras. Já estava com este plano para este ano e o destino e a sorte só contribuíram para que tudo se concretizasse. Pretendo continuar a fazer o que gosto: escrever, mas agora pelo visto escreverei mais em inglês. =)

Não comentei a compra do Google pois virou “a” notícia e já chega do assunto. Mas vale a pena comentar as compras do Yahoo. O principal concorrente comprou recentemente a AdInterax, uma empresa de marketing que permite a criação de anúncios multimídia.

Além disto, o Yahoo investiu US$ 45 milhões na Right Media, uma empresa de anúncios. Além disto, saiu do forno o upgrade da ferramenta de anúncios para links patrocinados que se chama Panama. O sistema abusa de AJAX e gráficos para auxiliar a tarefa de controlar seus links patrocinados. E vem mais novidade.

Enquanto isto a Microsoft vem se fixando no mercado de busca com o Live Search e o adCenter, mas não deve parar por aí. A batalha vai esquentar.

O que não passava de um boato aconteceu. Mesmo contra todas as expectativa o Google comprou o YouTube em uma transação que envolveu US$1,65 bilhão em ações. O Yahoo também estava na parada até o último minuto.

O YouTube vai continuar com a cara que tem. O que deve acontecer é uma maior integração entre os sites. A busca passará a ser do Google e provavelmente os anúncios continuaram o AdSense e haverá um bloqueador de material copyright.

Só consigo imaginar a compra como estratégica. De onde o Google pretende tirar lucro? Será que existe alguma inovação prevista por aí? As respostas devem demorar bastante.

Tive a oportunidade de participar do evento da SUCESU sobre web marketing. O evento aconteceu no dia 29/09 e contou com um grande número de participantes. Ele foi apresentado por Cid Miranda, presidente da SUCESU que soube receber muito bem os participantes do evento. O evento foi composto por várias apresentações indo desde o técnico/acadêmico até a experiência do mundo empresarial e a prática. Continue lendo: Congresso de web marketing

Next Page »