e-commerce


Vi na coisa me deixou triste.

Será que empresas puramente ponto com terão sucesso no Brasil? Será que para “ir para frente” tem que ser de “empresa de tijolos”. De qualquer maneira fico feliz com o tanto de tempo que o Submarino se manteve com grande sucesso até agora. Boa sorte para ambas. Os concorrentes que me desculpem.

Antes mesmo da construção de um site, são definidos os objetivos dele. Eles podem ser desde a venda de itens, criação de base de e-mails, downloads de papers e tudo o que mais você desejar. Estes objetivos podem ser definidos em campanhas e ter duração de tempo como uma pesquisa por exemplo. Para alcançar estes objetivos, você deve tornar a tarefa o mais fácil possível para o visitante. (more…)

Mais uma vez o Pedro Guasti dá uma boa notícia. O comércio eletrônico cresceu 79% em relação ao primeiro semestre do ano passado. A justificativa para o crescimento é que grandes empresas passaram a apostar no canal online e o aumento e freqüência dos usuários de e-commerce. A previsão é que este ano feche com 4 bilhões de reais em vendas online. Visto na Reuters.

A entrada da classe C e das pequenas e médias empresas no e-commerce (coincidência a porcetangem de 79%) influência também estes números. A bolha da internet parece ser coisa do passado e a tendência de aumento da base de usuários com acesso a internet só dá alegria aos vendedores, mas é preciso aprender a lição: internet não é mina de ouro. Investimentos devem ser feito com inteligência.

Saiu no IDG Now uma matéria com o estudo da Jupiter sobre o B2B de pequenas empresas. O principal fator de escolha é a familiaridade com o fornecedor. Segundo o mesmo estudo, a principal categoria é viagens seguida, é claro, por computadores e material de escritório.

As categorias prevista que aproveitarão este comportamento são os de serviço em geral, como publicidade e a venda de carros e imóveis. A cada vez que os serviços de banda larga forem mais comuns, mais empresas aproveitarão a rede não só para compras, mas para a própria administração de seus negócios.