Archive for July, 2006

Saiu a lista com as 100 marcas mais valiosas na Business Week e o Google foi a empresa com o maior crescimento, com 46% com relação ao ano passado.

O Ebay contou com o terceiro maior crescimento com 18%. Empresas de tecnologia como a Microsoft, IBM, Intel estão entre as cinco primeiras. A Intel figurou uma das maiores quedas com perda de 9%.

A Microsoft está reformulando sua home page. É possivel ver um preview da nova página. Para mim, a página parece que ainda não está terminada. Tem “buracos”, o css nem sempre carrega, tem uma barra de busca e de navegação que contrai e reduz “meio perdida”, mas no geral parece que será melhor que a antiga.

Na matéria original da InformationWeek, quando era usado Firefox, o usuário caia em uma tela 404. Atualmente ele é direcionado para a home da Microsoft. Mais o mais impressionante é: a nova home da Microsoft é tableless.. (more…)

Muita gente não sabe, mas um dos segredos por trás da eficiência nos resultados do Google é um sistema de classificação proprietário do Google chamado PageRank. Nele, cada página recebe uma pontuação. O site da não aumente.

Para descobrir qual o PageRank de um site é simples. Visite:

Coloque o endereço do site desejado na caixa e clique em PageRank. O número que aparece e classificação. Se o site não é ‘conhecido’ pelo Google ou é muito recente, ele fica com zero.

O PageRank leva em conta diversos fatores para melhorar estes números como links que apontam para a página, relevância da mesma e até a hospedagem. Em breve colocarei mais artigos sobre o tema.

Mais uma vez o Pedro Guasti dá uma boa notícia. O comércio eletrônico cresceu 79% em relação ao primeiro semestre do ano passado. A justificativa para o crescimento é que grandes empresas passaram a apostar no canal online e o aumento e freqüência dos usuários de e-commerce. A previsão é que este ano feche com 4 bilhões de reais em vendas online. Visto na Reuters.

A entrada da classe C e das pequenas e médias empresas no e-commerce (coincidência a porcetangem de 79%) influência também estes números. A bolha da internet parece ser coisa do passado e a tendência de aumento da base de usuários com acesso a internet só dá alegria aos vendedores, mas é preciso aprender a lição: internet não é mina de ouro. Investimentos devem ser feito com inteligência.

Saiu no IDG Now uma matéria com o estudo da Jupiter sobre o B2B de pequenas empresas. O principal fator de escolha é a familiaridade com o fornecedor. Segundo o mesmo estudo, a principal categoria é viagens seguida, é claro, por computadores e material de escritório.

As categorias prevista que aproveitarão este comportamento são os de serviço em geral, como publicidade e a venda de carros e imóveis. A cada vez que os serviços de banda larga forem mais comuns, mais empresas aproveitarão a rede não só para compras, mas para a própria administração de seus negócios.

Vi no uma boa estratégia por trás. Mesmo que não tenha, “foi bom enquanto durou”.

Capa do livro Criatividade de GuerrilhaAproveito para indicar o site do Blog de Guerrilha. Excelente fonte de informação brasileira com cases e novidades. O Jay Conrad Levinson sentiria orgulho.

Para quem quer saber mais sobre o marketing de guerrilha, este livro é leitura recomendada. O Criatividade de Guerrilha. Escrito pelo próprio Jay. Nele ele explica os memes e como pequenas e médias empresas podem aproveitar estas estratégias.

Duas notícias me chamaram a atenção. A primeira saiu na folha e é o caso da ex-funcionária da Nestlé que recebeu demissão por justa causa pelo uso do e-mail do trabalho para repassar informações sobre a empresa. Concordo que o e-mail do trabalho é como um cartão de visitas da empresa. É para ser usado apenas para coisas do trabalho. Você não pode expor a imagem da empresa. Só tenho curiosidade de que informações foram estas repassadas. Algo que prejudicaria a empresa? (more…)